Google+ Badge

Google+ Followers

Se você procura um serviço de tradução português-espanhol profissional e de máxima qualidade, podemos ajudar-lhe...

segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

O DESAFIO

“Cada un de nós acredita que é um só, mais é uma presunção falsa. Somos tantos quantos são as potencialidades do ser que temos em nós. Conhecemos somente uma parte de nós e, com certeza a menos significativa”
Luigi Pirandello.

Quando te formas como coach, começas a descobrir e valorizar uma série de princípios, como são autenticidade, humildade, respeito, leveza, serenidade, ambição, curiosidade, desenvolvimento, etc. que além de tratar de que sejam descobertos pelas pessoas a que faz coaching, fazem a você se sentir melhor e trabalhar rumo a uma reconstrução pessoal.

Para que possamos cumprir bem essas regras, temos que ser muito melhores, temos que ser verdadeiros filósofos, que amam e buscam a mesma sabedoria que pretendem transmitir aos demais.
Devemos ser, em alguma medida, aquilo que sonhamos para nosso coachee. E também devemos ser jovens para sonhar junto com eles. Temos que estar próximos, mais um nível acima, a fim de que possamos ajudá-los a se elevar.

“O filosofo é eternamente jovem e admirável. Ele tem a autoridade que lhe confere a humildade de estar sempre disposto a crescer, a dar e a aprender”.
Por isso sabe, e por isso sabe ensinar.”
Natalia Goulart Ramón.

O câmbio.

O CAMBIO.- (Extraído de RefleAccionar publicação de CoCrear – Argentina)


Reflexões para a ação.-

“O câmbio em si mesmo,é a verdadeira base de nossa continuidade como pessoas. Só o que pode cambiar pode continuar” James Carse.-

O câmbio é o único constante na vida. Resistir ao câmbio é resistir se à vida. Simplesmente não funciona.
Porém, não todos os câmbios são desejáveis, não nos dá o mesmo um câmbio que outro. E é aí onde podemos intervir com nosso poder de decisão , ação e liderança, conduzindo o câmbio para orienta-lhes no rumo que nos importa. Isto pode ser uma tarefa às vezes simples, as vezes complexa; e outras diretamente impossível, já que muitos dos câmbios que podem importar-nos se encontram fora de nossa área de influência. E é bom reconhecer que não somos seres onipotentes.
Existem câmbios que sendo simples ou complicados são sempre possíveis, são os que têm a ver com nosso próprio câmbio. Alguns deles podemos atingir a través de um cambio de aciones , ou de hábitos. Para outros necessitamos de um processo de aprendizado transformacional. E neste processo de aprendizado onde, através do coaching ontológico, atingimos novas maneiras de ser, de sentir e de fazer. Para isso aplicamos o método socrático através de perguntas, como: Que câmbio deseja que aconteça na sua vida?
Que resultados te importam? Neste ano que vai começar...... O que está você disposto a fazer para que isso aconteça? Quem esta disposta a ser? Poderias pedir ajuda? A quem?
Que deverias apreender a gerar?
Hoje, nos cambiamos. Para renovarmos, para conservar nossa integridade, explorar novos caminhos e, sobre tudo, para oferecer lhe um melhor serviço

Pablo Buol.
Buenos Aires.

Pensamentos

“O câmbio e inevitável, o crescimento e intencional”. – Glenda Cloud.

“Em tempos de câmbio, aqueles dispostos a apreender herdarão a terra, enquanto os que acreditam que já sabem tudo se encontraram perfeitamente equipados para enfrentar um mundo que deixou de existir”- Eric Höffer.-


TODO CAMBIA

Cambia o superficial
Cambia também o profundo
Cambia o modo de pensar
Cambia tudo neste mundo.

Cambia o clima com os anos
Cambia o pastor seu rebanho
E assim como tudo cambia
Que eu cambie não é estranho.

Cambia.....

Julio Numhauser.


Grande parte dos problemas da efetividade e sofrimento que enfrentamos no mundo atual (das organizações e da vida pessoal) esta relacionada com incompetências que apresentamos na forma de conversar e relacionarmos com os outros. Por exemplo, è possível encontrar equipes de trabalho altamente competentes no técnico que sem embargo apresentam problemas de confiança que fazem impossível a coordenação de ações, problemas de ressentimentos que geram culturas de fofocas ou problemas de resignação que fazem impossíveis aproveitar as oportunidades que oferece o futuro.
No plano pessoal muitas pessoas sofrem pela sua incapacidade de ser ouvidos, pela sua dificuldade para reclamar ou a sua dificuldade de reconhecer o trabalho dos outros.
Junto ao anterior, o câmbio permanente que se vive nas organizações há transformado a capacidade de aprendizado, numa habilidade fundamental para a inovação e adaptação delas, a capacidade de apreender é hoje a competência que nos permite enfrentar com êxito a ameaça de obsolescência a que nos submete o câmbio.
O Coaching Ontológico è uma disciplina que nasce como um intento de fazermos cargo dos paradoxos que temos nas organizações atuais. Alta efetividade junto a altas doses de sofrimento; especialização técnica junto a um entorno de trabalho tomado pela desconfiança; altas possibilidades tecnológicas e de recursos para enfrentar o futuro junto à resignação.

A educação racionalista que dominou o ocidente nos últimos séculos nos convenceu que bastava a compreensão racional dos assuntos para lograr o câmbio. Hoje sabemos que não é suficiente à mera declaração de que queremos cambiar para que entremos em ação, e mais, nossas grandes incompetências para gerar câmbios estão no plano da inteligência emocional e corporal. Gerar compromisso nas equipes de trabalho, entusiasmo pelo futuro, capacidade de reagir ante as permanentes emergências e crises que se apresentam nas organizações requer habilidades de inteligência emocional e corporal que o management tradicional não há desenvolvido.
Ter boas explicações de porque acontecem as coisas não nos assegura que possamos despregar ações para fazermos cargo delas.
Se procura um serviço de máxima qualidade e profissionalidade, podemos ajudar-lhe