Google+ Badge

Google+ Followers

Se você procura um serviço de tradução português-espanhol profissional e de máxima qualidade, podemos ajudar-lhe...

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

PLANEJANDO SUA PALESTRA


Pense na interpretação quando planeja sua palestra.
Decidiu realizar uma palestra com interpretação?
Uma longa experiência e recentes pesquisas no domínio da comunicação revelaram que, na preparação de uma reunião desse tipo, importa ter em conta os aspectos a seguir indicados. Verifique esses aspectos antes de avançar nos preparativos:
Questões de comunicação:
Na sua última experiência de reunião com interpretação, solicitou mais línguas ativas e passivas do que as necessárias? Em vez dessas, teriam sido mais úteis outras línguas?
Adapte o seu pedido de línguas às necessidades reais da reunião.
No convite enviado aos participantes, dê informações acerca das línguas que podem falar/ouvir (após confirmação da DG da Interpretação). Incentive-os a falar livremente, se possível na sua própria língua materna, e, se o tempo for limitado, a ser breve em vez de falar depressa.
A mensagem pode não passar inteiramente se o orador se limitar a ler um texto ou uma nota. Mesmo as pessoas que ouvem na língua original podem achar difícil assimilar a mensagem em todos os seus pormenores.
- Se a intervenção for longa, para poupar tempo, pode ser mais adequado enviar o texto integral ao secretário, para registro, e fazer oralmente apenas um breve resumo.
O título da reunião é suficientemente claro para que os intérpretes se preparem corretamente ou poderia ser útil acrescentar um subtítulo?
Anote claramente os pontos da ordem dos trabalhos (informações, debate, votação, etc.).
Se possível, indique as horas no projeto de ordem dos trabalhos.
Organize uma breve reunião de informação com os intérpretes.
Um intérprete bem informado é um intérprete mais integrado.
Documentos
Verifique se os documentos estarão prontos com antecedência bastante e num número de línguas suficiente para que a reunião seja bem sucedida.
Verifique se são necessárias aclarações (siglas, termos técnicos, etc.). .
Verifique se os documentos estão claramente numerados/marcados (ponto da ordem dos trabalhos, estatuto jurídico, código oficial, instituição ou país de origem, etc.).
Regra geral, os documentos e a ordem dos trabalhos encontram-se, nos cabines dos intérpretes, mas se forem apresentados novos documentos no decurso da reunião, assegure-se de que os intérpretes também recebem uma cópia desses documentos antes de os mesmos serem discutidos.
Conserve alguns exemplares dos documentos em papel na reunião, mesmo se já os tiver enviado à DG da Interpretação.
Auxílios visuais/equipamento e cabines
• Assegure-se de que solicitou uma sala e equipamento adequados (microfones, telas visíveis a partir de todos os cabines e um projetor elevado).
• Considere a possibilidade de utilizar auxílios visuais para números, fluxogramas, etc., na sua reunião..
• Verifique se os intérpretes têm uma visão correta da tela e uma cópia em papel dos diapositivos.
• Certifique-se de que a sala está equipada com cabines, caso contrário precisará de cabines móveis
Antes da reunião

• Certifique-se de que a DG da Interpretação foi informada de qualquer eventual alteração da hora de início..
• Assegure-se de que o presidente é capaz de explicar em poucas palavras, durante a reunião, o que está em causa em cada ponto da ordem dos trabalhos (assim ajudará os intérpretes e os participantes a situar-se).
• Procure facultar aos intérpretes uma cópia da ordem dos trabalhos anotada, que inclua o objetivo de cada ponto da ordem de trabalhos, perguntas previsíveis e respostas preparadas, etc.

Indicações para os oradores

A Direção-Geral da Interpretação da Comissão Européia acumulou experiência ao longo de muitos anos. Seus intérpretes elaboraram algumas indicações para os oradores em reuniões com interpretação.
Quando lhe derem a palavra, coloque o microfone diretamente na sua frente e retire o fone de ouvido. Seguidamente, ligue o microfone.
• Se o regime lingüístico o permitir, utilize a sua língua materna.
• Fale a um ritmo razoável, livremente ou apoiando-se em notas ou tópicos.
A mensagem pode não passar inteiramente se o orador se limitar a ler um texto ou uma nota. Mesmo as pessoas que escutam o orador na língua original podem achar difícil assimilar a mensagem em todos os seus pormenores. Se ler textos ou declarações previamente preparados, peça ao secretário que assegure a distribuição antecipada de cópias a os cabines. Essas cópias serão, naturalmente, tratadas com a maior confidencialidade e conferidas na entrega
• Ao remeter para um determinado documento, cite primeiro o número da referência ou do parágrafo em causa e faça uma pausa para permitir que as pessoas encontrem a referência.
• É de notar que os números das páginas podem diferir de uma versão lingüística para outra.
• Cite os números pausada e claramente e repita-os, se necessário. Se tiver listas de números, faculte um texto ou transparência aos ouvintes e aos intérpretes.
• Explique o significado das siglas menos conhecidas utilizadas na reunião na sua primeira ocorrência. Uma lista das siglas pode ser muito útil como documento de apoio para os intérpretes.
Por último, as reações, positivas ou negativas, são geralmente muito apreciadas. Não hesite em contatar os intérpretes se tiver alguma pergunta ou sugestão relativa a termos corretos a utilizar.
• Fale com naturalidade, a um ritmo razoável
• Se possível, fale na sua língua materna
• Falar é melhor do que ler
• Pouse os fones de ouvido e fale para o microfone
• Cite as referências dos documentos
• Se for ler um discurso, assegure-se de que os intérpretes receberam o texto
• Fale com os intérpretes e comunique-lhes as suas reações
• Indique claramente os números, nomes e siglas

TÉRMINOS


SAN
Una Storage Area Network (SAN - Red de Almacenamiento) es una red o subred de alta velocidad y de propósito específico que conecta varios tipos de dispositivos de almacenamiento con servidores de datos asociados para el beneficio de una red mayor de usuarios. Por lo general, una SAN es parte de una red completa de recursos de computo para una empresa. Una SAN normalmente está conectada muy cerca de otros recursos de cómputo como servidores y/o mainframes, pero también se pueden extender para ocupar ubicaciones remotas en funciones de respaldo y archivo, usando tecnologías de área ancha como ATM o redes ópticas sincrónicas.

Es más fácil administrar los datos que están en un solo sitio. Adicionalmente, algunos sistemas de almacenamiento pueden copiar datos para pruebas, copias de respaldo de rutina, y transferir información entre bases de datos sin cargar los servidores que atienden. Se prevé un retorno de las "casas de cristal" no para centralizar los procesos sino para mantener la información administrable y segura.

Un término comúnmente confundido es el NAS (Network Attached Storage - Almacenamiento conectado a la red). El NAS es un sistema de discos que se conecta a la red como cualquier otro dispositivo y se le asigna una dirección IP como un miembro más de la red. La mayor diferencia entre el SAN y el NAS es que el primero está conectado a los servidores mediante redes de altísima velocidad (canales). y los segundos están conectados a la red local, donde su desempeño depende de la velocidad de la misma.
Se procura um serviço de máxima qualidade e profissionalidade, podemos ajudar-lhe