Google+ Badge

Google+ Followers

Se você procura um serviço de tradução português-espanhol profissional e de máxima qualidade, podemos ajudar-lhe...

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

PREVISIVELMENTE IRRACIONAIS


Somos Previsivelmente Irracionais.
Saber isso evita ser manipulado.
Todos temos ou vivemos contradições em nossas vidas, sendo que somos seres inteligentes me pergunto: Como chegamos ali? Podemos evitar isso?
Inconscientemente irracionalmente todos distorcem a realidade, isto se reflexa em comportamentos sociais que repetimos que resultam previsíveis. E que permanecem ocultos em nossa consciência, porque acreditamos que somos imunes ao auto-engano.
Apesar de tudo nosso avanço no desenvolvimento do pensamento lógico e racional, nosso comportamento é muitas vezes previsível e resulta ser irracional porque se assenta em ilusões e preconceitos que distorcem a realidade e nos afastam da verdade.
É fácil comprovar com algumas ilusões ópticas (ver ao final) que o cérebro persiste em perceber mal e erradamente. Ainda sabendo certamente que está errado e sendo vítima de uma ilusão ou engano, persiste na visão errada. O mesmo vale para o campo social.
Alguns destes padrões de comportamento ocultos e dos que não somos conscientes, (como a análise de atributos culturais) nos foram incorporados no processo de socialização. Mas outras distorções são inerentes a que nosso cérebro é fruto da adaptação na evolução biológica, segundo a teoria Gestalt, reorganiza mos todos os estímulos individuais de maneira que tomem sentido como um todo, criamos uma imagem ou representação mental com as partes. E escolhemos criar e ver a imagem ou representação que o cérebro interpreta como mais relevante a nossa sobrevivência.
Na necessidade de perceber o familiar e normal chegamos a perceber inclusive o inexistente (ver o triangulo de Kanizsa abaixo).
Agora bem pareceria estar aí, uma das razões pelas que freqüentemente falhamos em predizer o comportamento dos demais e falhamos também em predizer que coisa nos trará felicidade. (Falhamos em predizer ou somos enganados ou manipulados porque não vemos estes padrões irracionais ocultos dentro de nosso comportamento).
Vejamos algumas coisas que um estelionatário ou um vendedor muito experimentado sabe que condicionam nossas decisões de maneira inconsciente e são utilizadas para forçar comportamentos ou decisões de compra:
1. Sentimos-nos obrigados pela reciprocidade. (Por isso as amostras grátis são tão efetivas. Muitas vezes nos sentimos obrigados a comprar se alguém nos faz uma grande rebaixa, não pela rebaixa, senão porque sentimos que nos faz um favor e devemos retribuir lhe)
2. Imitamos sem pensar o comportamento dos demais. (Ej. As risadas agregadas nas séries cômicas de televisão, existem por essa razão). Por isso existem as grandes apresentações onde se fomenta a euforia coletiva artificialmente sobre um produto ou serviço.
3. A familiaridade muitas vezes artificialmente criada nos inspira confiança.
4. Tendemos a aceitar propostas de gente bonita ou atrativa porque inconscientemente assinamos lhes talento, amabilidade, honestidade e inteligência.
5. Respeitamos e valoramos mais as indicações e opiniões de uma pessoa alta ou com um cargo hierárquico de importância ou vestida com roupa formal e cara.
6. Tomamos as decisões que mostram ter menos possibilidades de fazermos perder, temos terror a perder. E esquecemos avaliar qual tem mais possibilidades de fazermos ganhar e quanto. Por isso “Grátis” é tão poderoso, porque não tem maneira de perder aí.
Algumas argúcias já as conhecemos, mas persistimos no erro. Vemos o que queremos ver. Numa discussão, se alteramos nosso animo nos será impossível escutar razões, nosso cérebro estará desconectado para ouvir razões. Ainda acreditando o contrário pelo que toma crucial importância demorar as decisões e evitar ações que logo lamentaremos. Contar até vinte e esperar trocar o estado de ânimo.
Soa pessimista acreditar que somos incapazes de dominar racionalmente nosso comportamento. Mas estamos imersos numa cambiante matriz cultural e somos o produto de uma ampla evolução biológica. E ambas fortemente nos condicionam a percepção e nossas decisões.
Tomar conhecimento disto (ainda continuemos persistindo no erro de não “ver”) é o primeiro passo para atuar menos de forma irracional ou automática; e proceder muito mais orientados e certeiros para satisfazer nossas reais necessidades. Eliminando muitas das contradições de nossas vidas, que nós mesmos criamos.
Alguém falou: Quando escolhas ver oportunidades em lugar de problemas, verás as oportunidades. Quando escolhas ver o bom, encontrarás aquilo que é bom e mais. Quando escolhas ter uma atitude positiva, por definição lograrás uma ação positiva e construtiva.
Aparentemente não só se trata de escolher ver, se trata também de ser consciente que muitas vezes “vemos” e “temos” uma representação errada das coisas.

O triangulo de Kanizsa. Vemos um triangulo que no existe.
Se procura um serviço de máxima qualidade e profissionalidade, podemos ajudar-lhe