Google+ Badge

Google+ Followers

Se você procura um serviço de tradução português-espanhol profissional e de máxima qualidade, podemos ajudar-lhe...

quarta-feira, 3 de junho de 2009




Sempre tem presente que:

A pele se enruga,

O pelo se volta branco,

Os dias se convertem em anos...

Mas o importante não troca;

Tua força e tua convicção não têm idade.

Teu espírito é o espanador de qualquer tela de aranha.

Detrás de cada linha de chegada, há uma de partida.

Detrás de cada logro, há outro desafio.

Em quanto estejas vivo, sinta-te vivo.

Se estranhas o que fazias volte a fazer-lo.

Não vivas de fotos amarelas...

Segue ainda que todos esperem que abandones.

Não deixes que oxide o ferro que há em você.

Faz que em vez de lástima, te tenham respeito.

Quando pelos anos não possas correr, trota.

Quando não possas trotar, caminha.

Quando não possas caminhar, usa a bengala.

Porém nunca te detenhas!!!


Autora: Madre Teresa de Calcutá

 


                Comunicação Assertiva

A comunicação assertiva é uma habilidade muito importante para os tempos que vivemos.  É a capacidade  de comunicar adequadamente nosso ponto de vista e necessidades emocionais aos demais de maneira adulta, madura e efetiva.

A Assertividade se define como: "a habilidade de expressar nossos desejos de uma maneira amável, franca, aberta, direta e adequada, logrando dizer o que queremos sem atentar contra os demais. Negociando com eles sua execução". 

Acontece que muitas vezes, ante determinadas situações de trabalho, afetivos ou sociais, sentimos ou pensamos de certa maneira. Provavelmente algo nos machucou, como a atitude agressiva de alguma pessoa que estimamos. Ou senão algum tipo de jogo manipulador de algum familiar ou amigo, que nos costuma chatear, mas que não sabemos como frear. Todas estas situações geram um estresse emocional.  
Quando não expressamos o que sentimos nesta classe de situações, que por certo conformam 80 % dos casos que se vivem diariamente , nós estamos predispondo a enfermar-nos. Aquilo que calamos, nosso corpo expressa de alguma maneira. Sobretudo a emoção da raiva quando não é expressa adequadamente, longe de evaporar-se, permanece como uma tensão em nosso organismo podendo com o tempo transformar-se num sintoma psicossomático que compromete seriamente nossa saúde. 

Enxerga-se a si mesmo dizendo "Sim" em situações nas que em realidade sentia que devia dizer "Não"?

Encontra dificuldade para expressar seu descontentamento  a um amigo ou companheiro, ainda acreditando que é justificado?

Não gosta de aceitar um elogio?

Se respondeu afirmativamente a quaisquer das anteriores perguntas poderia não ser tão assertivo em sua forma de comunicar como desejaria ser.

A palavra assertivo provém do latim assertus e quer dizer "Afirmação da certeza de uma coisa", de aí podemos ver que está relacionada com a firmeza e a certeza ou veracidade, e podemos deduzir que uma pessoa assertiva é aquela que afirma com certeza.

Agora bem, Que é ser assertivo? É a relação com nossa consciência de nós mesmos primeiro, daqueles que nos rodeiam, e do meio em que nos desenvolvemos.

Assertividade, uma voz relacionada com as comunicações que se tem incorporado à linguagem comum das pessoas.

Ao dizer assertividade nos referimos  à uma forma para interatuar efetivamente em qualquer situação, incluindo aqueles momentos nas relações entre os seres humanos que representam um desafio para quem envia uma mensagem, devido a que através deste se pode confrontar ou incomodar a quem o recebe.

Quando falamos de aprender a ser assertivos me refiro a promover o desenvolvimento das habilidades que nos permitirão serem pessoas diretas, honestas e expressivas em nossas comunicações; ademais de ser seguras, auto-respeitar-nos e ter a habilidade para fazer sentir valiosos aos demais.

Ser assertivo implica:

Ter uma comunicação intrapessoal muito efetiva consigo mesmo: Ser conscientes de nossos pensamentos, sentimentos, motivações, necessidades e desejos sem julgar-los, administrar nossas emoções e assumir a situação de maneira responsável.

Encontrar o valor que se tem por quem se é a consciência de ser tão importantes como qualquer outra pessoa neste planeta. Não mais importantes, mas tampouco menos, nem o melhor nem o pior, todos igualmente importantes.

É administrar nossas emoções e assumir a situação de maneira responsável.

Saber-se e sentir-se bem pelos talentos recebidos e pelas qualidades desenvolvidas. É reconhecer que nossa inteligência é suficiente para avaliar nossas situações, e tomar decisões sem necessidade da aprovação dos outros.

Haver aprendido a reconhecer se, e isto representa ter uma imagem positiva de si mesmo (a), e um sentimento positivo que se há logrado através de um aprendizado continuo, idealmente o ser assertivos deveria  levar-nos a trabalhar conscientemente por uma solução de "Ganhar – Ganhar” isto significa assegurar-nos que todas as partes envolvidas encontrem satisfação a suas necessidades tanto como seja possível.

É um sentido de igualdade fundamental em tudo. É também a disposição a sintonizar-nos com a experiência dos outros sem pular a conclusões nem juízos acerca deles ou nós, desenvolver a habilidade de aplicar o raciocínio derivado da experiência para tomar decisões responsáveis e benéficas.

É a disposição de lograr o que desejamos mantendo-nos conscientes que os resultados dependem de muitos fatores, sem embargo é válido manter-nos flexíveis ao escolher e se é necessário permitir nos trocar de opinião.

É assumir riscos calculados, porém sem evadir a realidade, aceitar que existem situações além de nosso controle, e manter-nos confiados que ao permanecer centrados em aquelas que sim podemos influenciar, a maioria de nossas necessidades serão satisfeitas.

A assertividade é inata e apreendida.

De maneira que o caminho à assertividade pode converter-se num aprendizado, num novo processo de descobrimento de que as potencialidades que se tem numa relação com um mesmo é um comportamento apreendido. Se corremos com a sorte de contar com bons modelos de pessoas assertivas durante nossa infância, será natural para nós desenvolver esse hábito, de outra maneira possivelmente nos encontremos na situação de desejar desenvolver-lo.

Os homens e as mulheres tradicionalmente têm a orientação social de formas diferentes. Em ocasiões é socialmente aceitável para os homens ser agressivos, em quanto que se espera que as mulheres sejam passivas e submissas, na atualidade a realidade é outra. Algumas mulheres ao intentar romper o "molde" submisso com que pretende "etiquetar-las" a sociedade, freqüentemente acreditam que a única maneira de fazer-lo é adotando a postura diametralmente oposta, a da agressividade, ao mesmo tempo em que reconhecem que o comportamento agressivo é pouco feminino.

É então quando consideram serem assertivas, o qual, a diferença da agressividade, se é compatível com a femilidade. Podemos dizer que o primeiro passo à assertividade se gera na relação do ser humano com ele mesmo.

Algumas pessoas evitam serem assertivas porque temem desagradar a outros e não ser aceitos por isto. Sem embargo, embora se pudesse evitar una desavença imediata ao evitar ser assertivos, em longo prazo poderia ferir-se a relação. Isto também poderia acontecer se evita fazer valer seus direitos e permite que se aproveitem de você uma e outra vez. Algumas pessoas encontram dificuldade em ser assertivas por atitudes negativas apreendidas durante a infância, nesses casos ajuda concentrar-se no positivo em nós, os demais e a situação. Comece a expressar o que lhe agrada de seus amigos e família e em breve lhe voltarão os elogios.

Etapas da conduta assertiva

Descreva a conduta: “Quando estou falando com você e não me dás atenção.”

Expresse seus sentimentos: “Eu me sinto mal, penso que não te interessa o que estou comentando.” em vez de "Você é", O enfoque aqui se encontra na parte "Eu sinto", "Eu quero" da exposição. Ao expressar raiva é freqüente tender a acusar à outra pessoa, exagerar e envolver-se com as emoções. O empregar esta técnica nos permite enfocar-nos construtivamente em nós mesmos e estar claros com respeito a nossos próprios sentimentos.

Crie empatia: “Entendo que estás muito pressionado pelos exames.”

Negocie uma troca: “Sem embargo quero que você  preste atenção quando eu falo.”

Informe as conseqüências: “Porém se não o fazes, eu prefiro que não venhas a visitar-me.”

Técnicas

Para ajudar-nos a ser assertivos é importante ter uma visão positiva da vida e um sentido de nosso valor como seres únicos, ter claros nossos direitos e responsabilidades, resulta útil expressar algo positivo a cada pessoa com quem trate no dia, embora sejam só pequenos detalhes, lembre que estes podem fazer grandes diferencias.

Fazer uma lista das coisas que mais nos agradam em nosso trabalho e lar é uma boa idéia para começar a treinar-nos para ver o positivo de cada situação. Uma vez terminada essa lista elabore outra com seus melhores atributos pessoais, isto permitirá manter uma perspectiva clara ao surgir situações que lhe brindem a oportunidade de atuar assertivamente.

Para facilitar ser assertivo é importante identificar seus direitos, como ser humano você tem direito a:

Alcançar suas metas

Decidir o rumo de sua vida

Suas próprias opiniões

Melhorar-se a si mesmo

Privacidade

Cometer erros

Utilizar alguma ou todas das seguintes técnicas nos facilitaria o labor:

Comunicação Assertiva

Faça valer seus direitos. Insista em ser tratado de maneira justa. Seja tão claro e especifico como possa ao expressar o que quer, pensa e sente.

Dissentir Passiva e Ativamente

Quando você não esteja de acordo com alguém, não é recomendável fingir estar-lo só por "manter a calma" sorrindo, assentindo ou prestando atenção. Seria mais benéfico em longo prazo cambiar o tema ou expressar nosso desacordo mais ativamente.

Perguntar Por quê

Se uma pessoa lhe solicita fazer algo que lhe pareça pouco razoável ou desagradável pergunte "por que" deve fazer-lo. Como adultos merecemos uma explicação e é nosso direito insistir numa explicação convincente.

Falar de você mesmo

Se ha feito algo que considera desejável de compartilhar faça-o, permita que os demais se informem. Também permita que os demais conheçam sua opinião e seus sentimentos sobre qualquer coisa que lhe pareça de interesse. Não se trata de monopolizar as conversações, mas de participar quando seja apropriado.

Algumas tácticas de comunicação assertiva

Se é que suas emoções se encontram envolvidas com o que espera lograr por meio da comunicação assertiva, se recomenda observar com neutralidade a situação; para isto se sugere tomar altura, isto é, analisar-la visualizando-se fora dela, como se fosse outra pessoa.

Depois envia sua mensagem ao outro e espera a resposta, ouvindo e interatuando com ele ou ela, buscando chegar a uma solução de colaboração, com a intenção de participar num processo no que ambas as partes estejam conformes com o resultado.

Podemos dizer que uma pessoa assertiva ante uma situação difícil ou de conflito é capaz de: descrever claramente o problema; expressar seus sentimentos; compreender ao outro ou se por em seu lugar; solicitar o que requere para cobrir suas necessidades de maneira segura, com a clareza que lhe proporciona conhecer os objetivos que pretende lograr através da mensagem; oferecer alternativas; e dar a conhecer as conseqüências que terá o receptor do acordo com sua resposta. Tudo isto com sinceridade, de uma maneira aberta, receptiva, equilibrada e com harmonia.

Rasgos de uma Pessoa Assertiva

As pessoas assertivas são pessoas comuns e coerentes, e passam despercebidas até que se encontram frente uma situação na qual é necessário negociar, é então quando se diferenciam por:

Saber o que querem

Assegurar-se de ser justos

Solicitar o que desejam com clareza

Manter-se calmos

Aceitar a critica e o elogio com equanimidade

Expressar elogios e afeito abertamente

Ventilar construtivamente suas emoções negativas

Como pode ver são simples detalhes, mas ao combinar-los e aplicar-los eficazmente podemos lograr grandes câmbios positivos para nós e todos aqueles que nos rodeiam.

Ação Assertiva Básica

Está é uma expressão simples e direta de suas crenças, sentimentos ou opiniões. Usualmente uma simples exposição da forma "Eu quero" ou "Eu sinto".

Ação Assertiva por Empatia

Demonstra sensibilidade para a outra pessoa. Usualmente contém duas partes, um reconhecimento da situação da outra pessoa ou seus sentimentos, seguida de uma exposição que fazem valer nossos direitos.

A continuação, um exemplo que recentemente lhe sugerimos a uma jovem e foi empregado com sucesso para melhorar a comunicação com seu namorado:

"Eu sei que tem estado muito ocupado, mas gostaria sentir que nossa relação é importante para você. Gostaria que tivesse tempo para mim e para nós."

Ação Assertiva Progressiva

Isto acontece quando a outra pessoa não responde a nossa asserção básica e continua tentando violar nossos direitos. Nesse caso gradualmente escalamos em nossa asserção e nos mostramos progressivamente firmes. Isto poderia incluir ou mencionar algum tipo de ação como conseqüência; realizadas só depois de várias exposições assertivas básicas.

Por exemplo:

"Se amanhã quando volte meu computador não está pronto me verei forçado a denunciar ao Procom."

Enfocar o "Eu"

Isto é especialmente útil para expressar sentimentos negativos. Compreende uma exposição de três partes:

Para começar seria recomendável desenvolver um sistema de crenças e valores que lhe permitam ser assertivo com você mesmo. Trata-se de dar-se permissão a você mesmo, permissão para enojar-se, para dizer "Não", para solicitar ajuda e para equivocar-se.

Aprenda a empregar os diferentes tipos de ações assertivas e técnicas mencionadas anteriormente.

Empregue suas melhores técnicas de comunicação.

Mantenha contacto visual direto

Adote uma postura aberta e relaxada

Assegure-se que sua expressão facial coincide com sua mensagem

Mantenha um ton de voz bem modulado e estável

Escute aos demais e mostre-lhes que lhes ouviu

Se for necessário faça perguntas para aclarar dúvidas

Trate sempre de encontrar uma solução "Ganhar - Ganhar", é muito importante, escolha um bom momento para ser assertivo.

Só ler estas líneas não o converterá numa pessoa mais assertiva, mas por em prática a informação que lhe oferecem se poderá fazer-lo.Se for possível ponha-se de acordo com um amigo ou familiar para ajudar-se mutuamente.

Ao praticar com um amigo ou familiar podemos obter sua ajuda e escutar sua opinião sobre como o estamos fazendo. À longo prazo comunicar-nos honestamente pode beneficiar nossas relações.

A princípio é preferível provar cambiar nosso comportamento nas situações de menor risco, com a prática poderemos assumir uma atitude assertiva como nosso comportamento natural.

Atuando

Se lhe parece que o anterior é simplesmente uma exposição de idéias, felicite-se, é uma opinião assertiva, essa é nossa parte da equação "Ganhar - Ganhar" nosso compartilhar do que temos encontrado até agora funciona para nós.

Nós ganhamos toda vez que as pomos em prática ao permitir-nos encontrar soluções satisfatórias para todas as partes envolvidas, ganhamos em satisfação ao compartilhar-las com você, e você está em posição de ganhar também ao ser assertivo e escolher quais delas decide adotar para permitir-se alcançar maiores níveis de satisfação pessoal.

Ser assertivo é uma questão individual, não existe fórmula mágica alguma, se trata de avaliar opções e escolher a mais apropriada para nós, tal vez depois de adaptar-la à nossa personalidade.

De qualquer maneira se ao ler as anteriores linhas pelo menos encontrou um ponto com o qual identificar-se, isso já é ser assertivo, só resta por em prática para coletar os benefícios. Que o desfrute!

Fontes: Lic. A  Anguiano, México, 2003 - Cocrear Argentina, 2009

Se procura um serviço de máxima qualidade e profissionalidade, podemos ajudar-lhe