Google+ Badge

Google+ Followers

Se você procura um serviço de tradução português-espanhol profissional e de máxima qualidade, podemos ajudar-lhe...

sábado, 13 de junho de 2009

OS HOMENS

UMA PERGUNTA AO DALAI LAMA...

Que o surpreende mais da humanidade?

E ele respondeu...

Os Homens...

porque perdem a saúde para ganhar dinheiro,

após perdem o dinheiro para recuperar a saúde.

E por pensar ansiosamente no futuro não desfrutam o presente,

pelo que não vivem nem o presente nem o futuro.

E vivem como se não fossem morrer nunca.

e morrem como se nunca houvessem vivido.


COMO SE DESTACAR NUMA

ENTREVISTA E NÃO MORRER

NO INTENTO

Autor: Félix Socorro

Fonte: Liderança e Marketing

Sem dúvida alguma, a expectativa de ver uma luz ao fim do túnel, que

assinale resplandecente o término do desemprego, está sempre

presente quando se experimenta uma entrevista de trabalho.

Nossa cultura, rica em mitos e em especulações, lhe há dado à

entrevista um matiz característico de um exame final, cujo resultado

irrevogável determina de maneira inequívoca a capacidade que se

possui para algo em particular ou a falta da mesma.

Evidentemente o anterior poderia estar baseado em experiências

escolares cujo impacto subconsciente deixou uma importante marca

naqueles que se sentiram ameaçados por seus avaliadores.

Porém a realidade é outra, uma entrevista, aplicada por um profissional

sério e objetivo, não é um exame final nem nada que se lhe pareça,

só pretende comprovar que o plasmado no resumo curricular

encaixa perfeitamente com as aptidões e comportamentos do

individuo.

Quando se redige um resumo curricular se cria um volante

publicitário, onde o produto é a pessoa e as razões pelas quais

há que adquirir-lo estão presentes na experiência e conhecimentos

que possui... mas quem investiria as cegas? Resulta óbvio supor

que ninguém o faz. A entrevista é então comparável à necessidade de comprovar que "o produto" realmente possui as características que são destacadas na publicidade do mesmo, dito em outras palavras, que cumpre as expectativas que gera. De ser assim o aspirante passa a ser um candidato e as probabilidades de ser empregado aumentam em porcentagem.

Sem embargo, há que sinalar que existem vários tipos de entrevistas,

não todas tem o mesmo nível de exigência ou de detalhe. As

vezes, o processo de seleção está composto por quatro delas

cujos nomes variam, porém sua finalidade não, estas são: Entrevista de

Descarte, de Habilidade, de Ajuste e de Decisão, tão e como se

explicam a continuação:

As entrevistas de descarte se caracterizam por sua rapidez e

subjetividade usualmente não dura mais de dez minutos,

nelas se avaliam a presença física, modos, dicção, facilidade

de expressão, asseio pessoal e contacto visual. Está orientada

descartar indivíduos que de maneira imediata se mostram

afastados ao perfil.

As entrevistas de habilidade estão carregadas de um alto

conteúdo técnico e psicológico mede a aptidão e capacidade

do candidato, comparando seu perfil com o cargo disponível.

As entrevistas de ajuste pretendem visualizar ao candidato no

ambiente de trabalho e comprovar sua capacidade de interação

com o meio.

As entrevistas de decisão se caracterizam por explorar o nível

de experiência, o conhecimento prático e empírico, o valor que

se há podido agregar no passado e o que corresponderia

outorgar ao cargo vacante, assim como as competências presentes

ou em desenvolvimento.

Este tipo de entrevistas poderia ou não convergir numa só e incluso

é possível que se omita alguma delas.

Ainda não pode obviar-se o caráter avaliativo das entrevistas,

isto não deveria considerar-se um elemento perturbador, de fato deve

deixar de ser visto como um acontecimento exclusivo do ambiente

laboral. Constantemente o individuo está sendo avaliado, por todos

os que o rodeiam, assim como ele também o faz com os demais, a

diferença radica no cenário em que se apresenta e o altíssimo nível

de expectativas que se acumulam no momento de assistir a cita. Vão

aqui algumas sugestões que poderiam ser de grande utilidade no

momento de enfrentar-se uma entrevista de trabalho, incluindo às

situação prévia e posterior à mesma.

Ao receber uma chamada onde lhe expressem interesse por

entrevistar-lo assegure-se de anotar muito bem o nome do

entrevistador, a empresa e inclusive, se é possível, de quem lhe

oferece a informação.

Prepare sua roupa o dia anterior à cita. Cuide os mais

mínimos detalhes de prolixidade, independentemente do cargo

ou nível que deseja ocupar é importantíssimo sua boa presença.

O homem há de vestir-se adequadamente, evitando o uso de

jeans ou camisas informais. A mulher deve mostrar-se

elegante, evitando o excesso de maquiagem (ainda que esteja de

moda), saias muito curtas ou decotes pouco discretos.

Ainda pareça exagerado organize sua chegada ao ponto de

encontro com uma hora de antecipação, isso lhe permitirá

evitar contratempos e mostrar-se apressada.

Prepare um resumo das responsabilidades que há tido,

logros e reconhecimentos recebidos, imprima-lo e tenha-o a

mão. Leve com você um resumo curricular atualizado,

impresso e/ou em CD, ainda quando já o houvesse enviado à

empresa.

Procure ser atendido e anunciado à pessoa que o espera

uns quinze minutos antes da cita, isso permitirá ao

entrevistador um lapso adequado de preparação e

outorgará a você boa imagem.

Cumprimente com energia, mas sem sobre-atuar, à pessoa,

chame-a por seu nome, antecedendo o título ou cargo que o

distingue. Trate sempre de você, incluso às pessoas de

aparência juvenil, salvo que lhe solicitem o contrário.

Agradeça de maneira audível às recepcionistas,

secretárias ou assistentes que o levem até o entrevistador.

Mostre seguridade, estreite a mão e saúde dando a

conhecer seu nome, em seu caso evite utilizar títulos ou

destacar níveis ao fazer-lo. Se incorrer nelo corre o risco

de parecer petulante.

Mantenha contacto visual, porém não exagere, de vez em

quando busque outros pontos onde fixar a vista. Evite

dirigir-la ao busto ou baixo abdômen, em qualquer caso, pois

corre o risco de incomodar ao entrevistador ou dar uma

imagem não adequada.

Não faça juízos de valor ao lugar, à pessoa ou qualquer outro

elemento que o distraia no escritório, isto lhe impedirá

concentrar-se na entrevista.

Escute com atenção as perguntas. Pense bem antes de

responder e ao fazer-lo trate de expor a idéia principal que

persegue o questionamento, evite rodeios ou longas

introduções antes de responder a pergunta, salvo que

isso seja uma vantagem para você.

Ao responder seja o mais honesto possível, a verdade não se

altera e assim evita contradizer-se ante qualquer jogo de

palavras que com habilidade faça o entrevistador.

Procure utilizar exemplos curtos que ilustrem sua resposta,

deixando o mais importante para você, se o entrevistador

mostra seu interes por conhecer mais, descreva-lo com detalhe e

procure de relacionar-lo ao cargo que aspira.

Mantenha uma postura segura, não rígida, imagine que fala

com alguém conhecido que merece seu respeito, evite

movimentos de vaivém, de pernas ou dedos que mostrem seu

estado de ansiedade ou nervos.

Evite consumir chiclete durante a entrevista ou fumar antes e

quando a realiza, ainda que o entrevistador o faça.

Mantenha sempre uma linguagem culta, evite gírias ou

palavras vulgares, sem pretender o uso de palavras

rebuscadas, obsoletas ou de pouco uso. Se não conhece o

significado de uma palavra não a use.

Se está interessado pelo cargo e a empresa faça-o

saber de maneira sutil evite parecer desesperado ou

necessitado, se supõe que lhe interessa o trabalho, do

contrário não estaria aí.

Se descobre que o emprego não é o que supõe, não mostre

desinteresse evite transmitir-lo com sua linguagem corporal,

pode ser que se lhe considere a futuro para um cargo que se

ajuste as suas expectativas.

Por último, se despeça com energia, da mesma maneira que

saudou, agradeça pelo tempo investido na entrevista

e procure gerar um compromisso de ser avisado

independentemente do resultado, isso denotará sua madurez

e seguridade.

Todas as entrevistas geram pressão, porém devem ser abordadas com

otimismo, pois, ainda seguindo os passos antes mencionados, não se

pode garantir que a seleção será favorável. É precisamente

quando não se é escolhido que se pode observar um dos valores

mais importantes que oferecem as entrevistas falidas: a

auto-avaliação, a qual é um dos 7 hábitos dos desempregados

altamente efetivos. Cada vez que se experimenta uma entrevista a

oportunidade de superar à anterior está presente, se pode corrigir aquilo que se qualificou errado na primeira. É como se

fizera um exame que já se conhece, do qual se possuem às

respostas. Ademais, não haver sido selecionado, jamais significará

que se é incapaz para exercer o cargo, na maioria dos casos a

decisão se baseia em que o candidato supera o perfil esperado.

Se procura um serviço de máxima qualidade e profissionalidade, podemos ajudar-lhe